Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Rybakina se vê como um exemplo para o circuito
09/07/2022 às 16h23

Londres (Inglaterra) - A cazaque de origem russa Elena Rybakina derrubou três grandes nomes em sete partidas para conquistar seu primeiro título de Grand Slam. A vitória derradeira veio numa virada notável em cima da número 2 do mundo Ons Jabeur e ela acha que seu feito pode ser bom exemplo para o circuito.

"Talvez eu tenha provado que você não precisa de uma grande equipe desde cedo, porque eu não tinha isso até os 17, 18 anos", explicou ela, que a partir de 2018 fez um acordo de apoio com a federação cazaque e passou a jogar pelo país. "O mais importante é que, não importa a situação financeira, todos podem competir a alcançar grandes resultados. Acredito em mim e quem sabe possa ganhar outros Slam. Essa é a meta".

Rybakina revelou que estava muito nervosa, e que isso começou já no entardecer, logo depois o treino de sexta-feira. "Hoje pela manhã eu continuava nevosa, mas tentei dizer a mim mesma que era apenas um jogo, que eu tinha experiência. Receava começar bem e depois perder como já aconteceu outras vezes. Eu me dizia que estava na final, que não era a primeira e não será a última, então com isso tentava me tranquilizar". A cazaque havia perdido todas as últimas quatro decisões que fez no circuito, depois de faturar seus dois primeiros WTA.

Sobre a partida, ela acha que o ínicio ruim foi em função da adversária: "Ons jogou bem e eu precisava de tempo para ajustar meu jogo. Tentei me focar em cada ponto. Estava muito calor e atá achei que não iria aguentar, mas no terceiro set estava chegando em todas as curtinhas. Acho que foi a primeira vez que fiz isso contra Ons". Este foi seu quarto duelo diante da tunisiana, agora com duas vitórias para cada lado.

Sua reação ao vencer a partida foi inesperadamente fria e ela tentou explicar: "Sempre estou muito calma, não sei por que. Durante o discurso (na quadra) pensei que iria chorar, mas segurei. Talvez quando estiver sozinha no vestiário isso aconteça", enfatizou. "Talvez tenha sido assim porque acreditava muito que poderia (ganhar). Algum dia haverá emoções grandes, mas hoje não foi o dia".

Comentários