Notícias | Copa Davis
Pucinelli domina chinês e Brasil anota o 1º ponto
03/02/2023 às 13h44

Este foi apenas o segundo jogo de Copa Davis disputado por Pucinelli na carreira

Foto: Luiz Candido/CBT

Florianópolis (SC) - Começou bem para o time brasileiro o confronto com os chineses pelo playoff do Grupo Mundial I da Copa Davis. Abrindo a série, o paulista Matheus Pucinelli, 212º colocado no ranking da ATP, fez sua estreia na competição e não teve trabalho para vencer Rigele Te, de 25 anos e atual 568 do mundo, gastando 75 minutos para anotar parciais de 6/1 e 6/2.

"Primeiro jogo sempre é mais tenso, ainda mais que era minha estreia, mas lidei bem com isso. Treinei bem a semana toda e o capitão me deu confiança. Coloquei meu ritmo para não deixá-lo à vontade e com o calor pesou ainda mais para ele", analisou Pucinelli, que disputou seu segundo jogo de Copa Davis na carreira.

A partida começou com amplo domínio do paulista de 21 anos, que venceu os dois primeiros games sem perder ponto. Ele manteve o embalo e venceu os cinco primeiros games, até que o chinês enfim confirmou um serviço e evitou o ‘pneu’. Na sequência, Pucunelli sacou para o set e não teve dificuldade em fechar e abrir 1 a 0.

Na segunda parcial, Pucinelli encontrou um pouco mais de resistência, mas não o suficiente para ter tanto trabalho. Depois de uma troca de quebras nos dois primeiros games, o chinês amargou mais duas quebras seguidas e viu o brasileiro marcar 5/1. Te voltou a vencer um game no sétimo, só que parou por aí e foi derrotado na sequência.

"Procurei jogar mais com o primeiro saque e esperava boas devoluções, pois ele é um cara de quadra rápida. As deixadinhas foram importantes, porque ele não se mexe bem no saibro. A chave foi manter o ritmo e mantê-lo em ação o tempo todo, foi uma vitória construída aos poucos", comentou o brasileiro.

O domínio do paulista na partida ficou evidente nos números, vencendo quase o dobro de pontos que o rival (60 a 34) e cedendo apenas três games ao chinês. Pucinelli venceu 68% dos pontos com o saque e sofreu uma quebra em duas chances cedidas. Nas devoluções, ele teve 59% de aproveitamento e converteu cinco dos oito break-points que teve.

Comentários