Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Bia celebra melhor Slam e quer ir ainda mais longe
01/06/2023 às 16h43

Bia é a primeira brasileira desde 1989 a disputar uma terceira rodada de Slam em simples

Foto: Divulgação

Paris (França) - Classificada para a terceira rodada de Roland Garros, Beatriz Haddad Maia já faz sua melhor campanha na chave de simples de um Grand Slam. Além disso, ela se torna a primeira brasileira a alcançar essa fase desde 1989, quando Andrea Vieira e Niege Dias, que também chegaram à terceira fase em Paris. Com 27 anos recém-completados e ocupando o 14º lugar do ranking, Bia está ciente de que é capaz de ir ainda mais longe.

"Estou muito feliz com o meu jogo. Tudo na vida tem uma primeira vez. Teve a primeira vez que eu ganhei um future, que eu ganhei um challenger, ganhei um WTA, entrei no top 100 e depois entrei no top 20. Todas essas eram barreiras que a gente foi evoluindo. Isso mostra que estamos no caminho certo. Estou preparada para a terceira rodada", disse Bia, avaliando sua trajetória no circuito profissional.

Vinda de uma estreia muito tranquila, diante da alemã Tatjana Maria, a paulistana teve um jogo muito mais complicado na segunda rodada. Ela precisou de três sets para superar a russa Diana Shnaider, 108ª do ranking, com parciais de 6/2, 5/7 e 6/4.

"Foram duas partidas diferentes que fiz até agora: Na primeira, eu joguei bem desde o início. Hoje, eu estava jogando bem até o meio da partida, mas aí eu acho que ela começou a jogar melhor. Fiquei mais ansiosa na metade do segundo set. Comecei a ficar mais passiva, minha velocidade do jogo diminuiu e ela começou a se sentir confortável. Tive que lutar, me perdoar e me dar mais uma chance. Estou muito feliz de estar na terceira rodada", avaliou.

Bia enfrenta na terceira rodada a russa Ekaterina Alexandrova, 23ª do ranking, e tem 2 a 0 no histórico de confrontos, ambos disputados em 2017. Caso alcance as oitavas de final em Roland Garros, ela terá a melhor campanha de uma brasileira em um Grand Slam desde 1979, com a baiana Patricia Medrado, também no saibro de Paris. "Vou tentar aproveitar a vitória e estudar a minha adversária um pouco para me preparar. Acho que trabalhei muito duro nos últimos meses e me sinto pronta para mais".

Comentários